quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Intromissão.





Estava trabalhando, com aquela planilha enorme aberta no computador, ela entrou na minha sala sem bater e nem falar um oi, sentou-se e disse, com uma cara meio desanimada:
- Sabe, acho que está faltando algo em mim. Tenho a impressão que tudo que faço ultimamente está errado, não acerto uma ! Até quando as pessoas vão falar algo contrutivo, logo penso que vem uma reclamação e fico na defensiva, isso não está bom, não mesmo, preciso prestar mais atenção em mim e reafirmar a mim mesma que isso não é verdade, tanto a parte que faço tudo errado, quanto a parte das pessoas reclamarem de mim o tempo todo. Será coisa da minha cabeça ? Ok, ok, talvez nem uma coisa, nem outra, pode ser também que as vezes eu esteja errada mesmo e que as pessoas reclamam sim, sim, porque isso de fato acontece, talvez eu esteja somente errando na proporção, supervalorizando isso.
Mas é uma sensação que está faltando algo novo, fresco em mim, parece que o tempo, esse velhaco, anda mostrando seu poder sobre as coisas, a vida, tirando o brilho de alguma forma, deixando tudo mais ou menos monótono, preto e branco, cinza, sabe ? Parece que tudo é comum e não causa mais nenhum tipo de surpresa, nenhum tipo de vontade, não desperta reação nas pessoas,  os dias passam e as coisas não mudam muito, quase nada, deixando tudo ... comum demais.
Como tinha parado para escutá-la, tentei aproveitar a pausa para tentar falar, mas quando abri minha boca para verbalizar alguma coisa, fui interrompido:
- Mas acho que tudo isso é normal em certas ocasiões, talvez a auto estima tenha oscilado, sabe como é, não é todo dia que a gente está bem. Vai passar. Beijo e obrigado por me escutar.
Levantou-se, saiu da sala e fechou a porta. Eu fiquei ainda uns instantes a pensar, tomei um gole de água e me concentrei novamente no trabalho.




4 comentários:

  1. Rsrsr.... pelo menos voce serviu para ela mesma se escutar. Muitas vezes isso acontece conosco. Servimos somente como ouvintes. Já é muito. A palavra é prata, mas, o silencio é ouro!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente sempre acaba ouvindo/pensando junto ! rs !

      Excluir