quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Uma prece.


Uma prece é acordar e pensar no dia, no que se pode fazer para dar certo aquele plano. Uma prece é acordar e se sentir vivo. Uma prece e ter bom humor para viver o dia. Uma prece é estender a mão quando alguém precisa. Uma prece é preservar a natureza. Uma prece é respeitar os animais. Uma prece é sorrir. Uma prece é entender o próximo. Uma prece é ser grato. Uma prece é reclamar as vezes. Uma prece é reconhecer. Uma prece é um pensamento.
E em nenhum desses casos se precisa de uma receita certa ou de palavras decoradas, não precisa ficar falando de Deus o dia inteiro, não precisa colocar selfies com passagens biblicas em redes sociais com roupas e poses sexys (!), sim, isso acontece.
Falar de Deus o tempo todo é muleta, isso em parte é tirar a sua responsabilidade ante a vida que você tem. A maioria das coisas que acontecem na vida são conseguencias diretas dos nossos atos e escolhas, Deus não tem nada a ver com isso. Se ficamos doentes, ora, somos seres biológicos, de um certo ponto de vista, natural, como nascer e a certeza de envelhecer a cada dia, e morrer.
E esse tipo de pessoa anda cada vez mais frequente, infelizmente, tentando sempre te convencer de que ela é que tem razão, que você é que está errado em não acreditar, e o pior, causando o câncer da segregação . Acreditar ... antes eu acreditava mais, hoje acredito quase nada vendo como as pessoas se comportam em relação a isso, a Deus e religião, e ainda acho que o quase nada que acredito se deva a educação dada por meus pais.
Lideres religiosos de uma ala evangelica ultra conservadora infiltrados na politica, levam o país num caminho de retrocesso, ou seja, em busca de poder, usam a biblia e a ignorância das pessoas para por em prática suas idéias deturpadas, nada a ver com religião séria. Religião hoje é outra coisa, é busca de poder, dinheiro, ostentação e manupulação de massa. Que nada, sempre foi assim! Lideres religiosos promovendo guerras, em nome da religião muito se matou e muito se mata até hoje.
Claro que há exceções, gente fazendo um trabalho na contra mão disso tudo que falei e fazendo realmente o que eu acho que pessoas espiritualizadas devem fazer: o bem. Alás, não precisda ter religião, tentar sempre ser um ser humano melhor é a melhor das religiões.
Lembro de uma produção que vi, se não me engano, americana, Angels in América, em que no final, Deus havia abandonado a humanidade e ido embora.

4 comentários:

  1. Compartilho deste seu sentimento e desta sua verdade: "Acreditar ... antes eu acreditava mais, hoje acredito quase nada vendo como as pessoas se comportam em relação a isso, a Deus e religião, e ainda acho que o quase nada que acredito se deva a educação dada por meus pais." Só que já estou em um estágio mais avançado pois, não tenho mais espaço para o "quase". É nada mesmo.
    O culpado? O culpado foi Deus quando percebi que ele havia abandonado a humanidade e ido embora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No fim, parece que ele é o culpado de tudo mesmo !

      Abração !

      Excluir
  2. Gosto de pensar para mim mesmo e não para os outros que acreditar é essencialmente um ato de fé....( até para não acreditar precisa-se de fé )!
    Instituições religiosas não necessariamente acreditam hoje em dia. Não necessariamente acreditam em si mesmas e muito menos no ser humano!
    Uma das graças em acreditar é o presente que a crença, e porque não dizer, a prece na sua escrita, consegue trazer: o sentido de esperança!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, talvez seja esse mesmo o mote: Esperança.
      Que todos precisam mas estão se atrapalhando ... e confundindo coisas ...

      Abraço !

      Excluir