segunda-feira, 23 de novembro de 2015

O tempo e suas exigências.


Vamos mudando o tempo todo, quase não percebemos. As mudanças são contínuas e quase imperceptíves no dia a dia, mas ai chega um dia, a gente se olha no espelho e elas estão lá, acumuladas e visíveis. Não vejo isso com tristeza, mas também depende do humor do dia, tem dias que essas mudanças pegam a gente de uma maneira diferente. A gente se acha, mais feio, mais gordo e mais velho. Uma gordurinha aqui e ali, uns fios brancos no cabelo e na barba, ou a falta de cabelos, uma ruga que cresceu...
Ok, ok, faz parte da vida envelhecer, mas a gente quer envelhecer bem, ou pelo menos, mais ou menos. Não há uma receita para que isso funcione da maniera como a gente imagina, como seres biológicos que somos, podemos adoecer no meio do caminho e toda a coisa muda de figura. Mas também não dá para entrar num vale tudo e continuar fazendo o que sempre se fez. Com certa idade, e isso incomoda também, não dá para comer como se comia, não dá para beber como se bebia, não dá para viver como se vivia! O corpo muda e exige mudanças. Esses são apenas exemplos de tudo que a gente tem que ir cortando no meio do caminho para tentar se manter mais ou menos com saúde. E isso as vezes pega diferente também, um pouco desanimador, deixar de fazer coisas que as vezes são pequenos prazeres numa vida cheia de afazeres e obrigações pode de vez em quando, deixar a gente meio pra baixo. 
Mas há um outro lado nisso tudo, como o humor, tudo pode mudar, e no outro dia você pode se olhar e ver que todos os pequenos sacrifícios que você fez, em prol da sua saúde e do seu corpo, deram em resultados positivos, tudo, tudo é acão e reação e é nossa obrigação, cuidar dessa casa que é o nosso corpo. Temos que ter em mente que não há outra maneira de fazer certas coisas, não depende da gente, o tempo não vai parar e a gente não vai parar de envelhecer, se quer ter uma vida talvez, eu disse talvez, melhor e com saúde, temos sim que fazer certos sacrificios.
Não desanimemos! O caminho do meio está ai! Salvo alguns vicios que temos que eliminar de nossas vidas, ou talvez não, aí é uma questão de escolha, um monte de coisas podemos continuar fazendo em menor escala.
Só não vale, ficar o tempo todo vendo as imperfeições que vem com o tempo. O saldo geral, ainda é legal, e acho que vale viver.


5 comentários:

  1. Meu caro, como eu sinto e sei disto! Mas definitivamente viver vale muito a pena ... e como vale ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos nós sentimos, você, está um pouco adiante ... mas que bom que vale !!

      Excluir
    2. Esta é uma das poucas crenças absolutas q eu ainda tenho na vida.

      Excluir
  2. A diferença quase sempre reside em como se observa um copo de água!
    Ele pode estar meio vazio.
    Ele pode estar meio cheio.
    Onde se põe o foco é onde a maior importância será dada!

    ResponderExcluir