quarta-feira, 4 de novembro de 2015

A falta que faz quem está ali, do seu lado.

Sinto sua falta. 
Em alguns momentos isso vira raiva, raiva pelas conversas não tidas, pelos recados não respondidos, pelo branco que você anda sempre deixando ultimamente. 
Pela sua ausencia e pelo seu afastamento deliberado, pela falta de vontade de fazer um movimento. 
Raiva por conseguir ver que você está se deixando enredar por caminhos conhecidos, velhos conhecidos de nossa vida toda, da vida toda. E que a gente sabe exatamente o que vai acontecer, você sabe, eu sei, a gente já conversou sobre isso, a gente conversa sobre isso, justamente porque tem que contornar situações criadas por alguém que trilhou esse mesmo caminho que você está começando.
Raiva por você estar cada vez mais arredio das pessoas, das pessoas que você acha que te fazem mal. Mas você está equivocado, sempre esteve, quem perde com isso é sempre você. É sempre muito mais fácil ficar ao lado de quem não questiona nunca, é sempre muito mais fácil ir embora, do que conversar como gente grande, do que assumir a responsabilidade, do que se assumir, com os erros e acertos, sim, porque você não somente erra, ao contrário do que você talvez pense que pensemos de você. Coisa de eterno adolescente.
Raiva de sentir saudade da cumplicidade de coisas que falávamos um para o outro, do riso solto que sempre tivemos pela besteira mais ridicula dita ali, na companhia um do outro.
Raiva pela sua covardia, sim covardia, pois a situação exige movimento contrário, e esse movimento você não está fazendo, e parece que não está nem querendo fazer, a correnteza está leve e morna, e é fácil flutuar e se deixar levar. Mas como? Como se esquece das experiências que se viveu e vivencia ainda hoje com outra pessoa com a mesma história?
A raiva em uma certa altura, se nada mudar, e sinceramente eu espero que mude, vai virar tristeza. Tristeza porque eu não vou te acompanhar, muita gente não vai te acompanhar, mas muita gente vai te acompanhar, daquelas que sugam, daquelas que não agregam, daquelas que quando tudo fica escuro, desaparecem junto na escuridão, e você não vai enxergar as outras que você ignorou, e que estarão mesmo depois de tudo, dispostas, porque você é orgulhoso.
Há bifurcações conhecidas nessa vida, talvez seja hora de escolher o mais dificil. E eu espero que você faça isso.


12 comentários:

  1. esta pessoa a quem vc esta aconselhando lhe é especial não? espero que ele leia, ou ouça, o que estas dizendo, pois parece ser sincero e de coração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim HHP, é de coração. Muito dificil a pessoa es questão ler isso e acho que provavelmente a história não vai por um caminho bom não. Espero que eu esteja totalmente errado!

      Valeu !

      Excluir
  2. Uma praia com sensibilidade! Gostei da escrita de ondas suaves sobre mares tempestuosos. Quase sempre isso é indício de um bom coração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado ! A gente tenta ser melhor a cada dia, com alguns tropeços, que fazem parte, claro !

      Excluir
  3. Nossa, sempre muito duro quando vemos alguém que nos é importante indo por um caminho que identificamos que não vai ser bom... Infelizmente isso acontece bem mais vezes do que eu gostaria, que teus pensamentos possam atingir essa pessoa de alguma forma e que ela possa ser tocada e perceber no que está se metendo...

    Abraço grande meu amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara mesmo ! Mas, depende do envolvido, vamos ver o que vai acontecer ...

      Valeu Homem de Lata !

      Excluir
  4. A sua sensibilidade e o seu lirismo emolduraram de forma linda uma reprimenda de quem ama com sabedoria e criticidade. Tomara que você consiga toca-la e que esta pessoa possa se aperceber de sua trilha errada.

    ResponderExcluir
  5. "A falta que faz, quem esta ali, do seu lado". Uma das piores sensações a se sentir. Ver morrer, sumir no caminho, e sem poder avançar e segurar a mão, dizendo: Fica!
    É dificil, pois, por mais que se queira, por mais suporte e dicas que possamos dar, a decisão não é nossa. É do outro.

    Que essa pessoa perceba, acorde e volte a caminhar junto dos que fazem-lhe e querem-lhe bem. Na torcida aqui Blue.

    Abraço

    ResponderExcluir